Segunda a Sexta-feira das 08 às 12Hs e 13:15 às 18Hs

Notícias

Meu MEI cresceu, e agora?

Desde 01/07/2009 está em vigor à legislação do Microempreendedor Individual. Antes disso, as atividades relacionadas já existiam e funcionavam, porém não havia formalização. Vendia-se tudo, prestavam-se serviços em diversas áreas e nem nos preocupávamos com a questão formalização! E quando foi que imaginávamos que um dia isso pudesse ser formal, de maneira tão simples e com benefícios que antes pareciam inalcançáveis?

As regras são bem simples: faturamento limitado a R$ 81.000,00 anuais, que não possua outras empresas, ou seja pensionista/servidor público, que a atividade exercida esteja relacionada a resolução CGSN nº 140, de 2018 no anexo XI e que tenha somente 1 funcionário ou a intenção de ter somente 1.

A contribuição mensal é de R$ 47,70 (ao INSS), acrescido de R$ 5,00 (para Prestadores de Serviço) ou R$ 1,00 (para Comércio e Indústria) por meio de carnê emitido através do Portal do Empreendedor. Essas despesas são legalmente estabelecidas e garantem àquele que exerce a atividade o direito à aposentadoria, ao auxílio doença, licença maternidade, entre outros benefícios.

Atrativo, fácil de administrar, não demanda tempo nem pessoa específica para administrar tais informações. E ai o empreendedor percebe que, conforme ele começa a controlar um pouco suas despesas e receitas, sem querer começa a se planejar e a promover algumas situações. Seu único funcionário também percebe os benefícios disso, fica respaldado pelos benefícios da carteira assinada e tudo o que ela representa. Quando o empreendedor percebe, cresceu e está na hora de sair da categoria de MEI.

E mesmo parecendo que a migração de MEI para Microempresa é algo complicado, que gerará custos adicionais não costumeiros, a notícia ainda é boa! Um negócio que era pequeno e com perspectiva de menor alcance toma corpo, cresce e tem mais oportunidades de negócios e de aumentar o faturamento. Gera emprego e alça voos maiores.

O mais importante é organizar todas as informações desde que sua empresa nasce, acompanhar os números de perto e seu crescimento de maneira orgânica, desde os primeiros passos. O acompanhamento e aconselhamento de um contador são de extrema importância, pois irão direcionar para qual caminho sua empresa poderá seguir, gerando menos prejuízo e aumentando lucro.

Ligue hoje mesmo para um de nossos consultores e obtenha todas as informações necessárias para que sua empresa cresça cada dia mais!

Elaborado por Viviana Ferrari – Consultora de Negócios da Falavinha Soluções Empresariais