Segunda a Sexta-feira das 08 às 12Hs e 13:15 às 18Hs

Notícias

Contabilidade: terceirizar ou ter na empresa?

tercerizar ou não

O excesso de tarefas burocráticas, as mudanças constantes de regras e os gastos elevados com profissionais são apontados por especialistas como fatores mais que suficientes para que as pequenas empresas optem pela terceirização dos serviços de contabilidade. A alternativa seria a criação de um departamento próprio, hipótese praticamente descartada por conta da insuficiência de tarefas para ocupar um funcionário durante todo o mês.

Enory Luiz Spinelli, vice-presidente operacional do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), lembra que os escritórios especializados, como por exemplo, a Falavinha Soluções Empresariais têm conhecimento sedimentado sobre as normas contábeis, pois devem acompanhar cada detalhe da legislação para poder atender clientes de diversos segmentos. “A lei 11.638, de 2007, promoveu muitas mudanças na contabilidade, o que demanda aperfeiçoamento profissional. Além disso, há todas as regras de implementação do Sped Contábil e do Sped Fiscal, que aumenta a responsabilidade e exige conhecimento do contabilista”, afirma. Isso sem contar a adaptação da Legislação Societária às normas internacionais de contabilidade (IFRS – International Financial Reporting Standard).

A CCA Consultores Associados, de São Paulo, auxilia empresas na montagem de departamentos de contabilidade e presta serviços para terceiros. A pedido do iG, Luis Claudio Palese, sócio da CCA, fez os cálculos da montagem de uma estrutura mínima para um departamento.

Segundo as contas de Palese, os gastos mínimos mensais seriam de cerca de R$ 17 mil por mês. Essa verba seria suficiente para pagar um total de pouco mais de R$ 10 mil em salários e R$ 7 mil em encargos sociais. Dos salários, R$ 5 mil iriam para um contabilista, mais R$ 1,3 mil para um auxiliar (o mínimo determinado pelo Sindicato dos Contabilistas do Estado de São Paulo). O restante seria divido entre mais dois funcionários, um para o departamento de recursos humanos e outro para o departamento fiscal.

Fonte:  http://economia.ig.com.br/financas/seunegocio/contabilidade-terceirizar-ou-ter-na-empresa/n1237617847429.html

Opinião Falavinha Soluções Empresariais.

Para Jhonny Falavinha, Contador e Perito Contábil, e Diretor da Falavinha Soluções Empresariais, a profissão está numa fase de transição, que exige aperfeiçoamento constante dos contabilistas. Atualmente o mercado necessita de uma empresa de assessoria contábil que não só cumpra o papel de terceirização na contabilidade tradicional, como também acompanhe e traga de forma proativa soluções para o crescimento do mesmo. Por isso a Falavinha Soluções Empresariais atua em parceira com seus clientes, lado a lado, entendendo suas operações, suas necessidades, criando em conjunto planejamento para os desafios nas mais diversas áreas. Tanto nas áreas ligadas a contabilidade fiscal, quanto as áreas de gerenciamento, auxiliando os empresários nas Tomadas de Decisões.